Meu filho de 10 anos frequentemente reclama de pequenas dores em seus pés e panturrilhas. Acabamos levando-o a um ortopedista, que fez alguns exames e concluiu que ele não tinha nada, a não ser, talvez, a “dor do crescimento”’. Um desconforto causado por um desequilíbrio entre o desenvolvimento de ossos, tendões e músculos, que cessa quando os ritmos de crescimento se igualam.
Fisiologicamente, somente crianças sofrem desse sintoma. Mas eu creio que os adultos também passam por isso, mas num outro cenário.
Ao contrario da criança que não tem escolha, pois irá crescer quer queira quer não, ao sinal das primeiras dores, muitos adultos abandonam seu processo de crescimento e acabam se conformando com menos.
De fato, crescer dói. Porque exige compromisso, esforço, determinação e suor. Cursar uma faculdade, uma pós graduação, estudar um idioma, assistir uma palestra, ler um livro, enfim, se reciclar custa caro, tanto no bolso quanto na agenda.
Mas crescer vale a pena. Da mesma maneira que todos nós um dia sonhamos em crescer a altura de nossos pais e irmãos mais velhos, nós também sonhamos em ser, fazer e ter mais, não é mesmo? Então precisamos entender que esse processo às vezes irá doer, mas não será uma dor sem causa. É uma dor que traz resultados e por isso vale a pena suportá-la.
Então, que você possa encarar a dor que o seu crescimento poderá lhe trazer e assim alcançar a estatura que você um dia sonhou ter.

Adquira meu livro Superação através do site http://www.elytorresin.com.br/superacao/