Hoje fala-se muito sobre qualificação. Diplomas, pós graduações e afins. Isso tudo é muito importante, mas há algo que, na minha opinião, é ainda mais importante: a atitude.
Eu creio que ter uma atitude correta conta mais do que ter qualificação, porque a qualificação podemos obter através de cursos e treinamentos, mas a atitude é mais difícil. Ela é inata do ser humano. Vem de dentro…
Mas ela determina a sua maneira de ver o mundo. É ela quem diz se uma situação é um problema ou uma oportunidade, se devemos arregaçar as mangas ou, simplesmente, reclamar, se choramos pelo leite derramado ou se buscamos um plano B.
Uma atitude negativa, ou “reclamona”, impede as pessoas de verem as oportunidades que tomam carona com os problemas. Ao gastar tempo lamentando, deixam de descobrir soluções que podem lhes trazer grandes sucessos.
A atitude positiva, por sua vez, abre as portas para o sucesso, porque ela nos capacita a ver essas oportunidades e a buscar soluções igualmente positivas com um enorme potencial.
Isso se aplica a qualquer cenário. Na empresa, na família, com os amigos. Sua atitude determina sua maneira de ver o mundo. Então, como você quer ver o mundo? Como um conjunto de problemas a serem suportados, ou como desafios a serem vencidos?
Eu prefiro ficar com o segundo grupo. Porque os desafios nós enfrentamos, vencemos e, depois, celebramos. Quando falhamos aprendemos uma lição, e recomeçamos.
Mas ficar apenas se lamentando não ensina nada a ninguém, e, para mim, não é uma opção.
Pense qual tem sido sua atitude. Procure pelas oportunidades nos problemas. Oportunidades de aprender, de crescer de se superar. Eu tenho certeza que você pode reprogramar sua maneira de ver a vida, e isso vai fazer muita diferença para você, sua família, amigos e empresa.

Adquira meu livro Superação através do site http://www.elytorresin.com.br/superacao/