Tenho acompanhado as manifestações populares pelo Brasil à fora com uma certa satisfação, mas também com uma preocupação.
Fico feliz em ver que finalmente as pessoas estão despertando para a necessidade de mudanças. Nas instituições, na política, no Brasil, como um todo. Creio que estamos alcançando uma maior maturidade quanto àquilo que poderíamos ser como nação. E isso é muito importante.
Mas me preocupa o fato das pessoas apenas cobrarem dos outros as mudanças, terceirizando as causas de todos os problemas, sem levar em conta a parcela de responsabilidade que cada um tem.
Na música Man in the Mirror, Michael Jackson propõe que para mudar o mundo, precisamos começar com o “homem no espelho”, ou seja, primeiramente conosco.
E eu concordo com ele. Quem sabe esta seja a hora de avaliarmos nossos conceitos, escolhas e atitudes, e assumirmos uma posição de mudança. Não apenas da porta para fora, mas começando dentro de casa, em nós mesmos.
Então proteste. Vá para as ruas e demande por mudança. Mas lembre-se de começar olhando para o espelho, identificando tudo aquilo que poderia ser diferente. Que deveria ser diferente. E comece a mudar o mundo, à partir de você mesmo.