Hoje estamos encerrando uma pequena série a respeito da ira e como controla-la. Se você não leu os posts anteriores, leia-os. Este é um assunto muito importante em que vale a pena investir.

No último post, eu comentei a respeito dos prejuízos que a ira nos trás. Nos negócios, relacionamentos e até mesmo na saúde. Se você não leu, acesse o meu blog e leia. Vale a pena tratar desse assunto.

Hoje quero encerrar essa série falando sobre aquelas ocasiões em que irar-se é inevitável.

Aqueles momentos em que, de fato, alguém é injustiçado ou vitimado por uma situação dentro ou fora de nosso controle
e, com razão, nos iramos. Mas mesmo que tenhamos razão, é possível irar-se sem perder o controle. Porque, se perdermos o controle, perdemos também a razão.

O segredo então é canalizarmos toda a energia que a ira produz para um confronto da situação.

Ao invés de explodir com as pessoas, você reúne esta força para, atacar a raiz do problema.

Por exemplo, se alguém me fecha no transito, ao invés de xingá-lo eu escolho escrever uma carta aos legisladores cobrando melhor sinalização, maior fiscalização, ou, em maior escala, me uno a outros para começar uma campanha de conscientização no trânsito.

Parece utópico, mas se cada um de nós, ao invés de explodir canalizar sua energia para a resolução dos problemas, sejam eles pequenos ou grandes, construiremos uma sociedade muito mais justa e verdadeira. Vivermos melhor e por muito mais tempo.

Adquira meu livro Superação através do site http://www.elytorresin.com.br/superacao/