Certa vez questionada a respeito de seu enorme volume de trabalho e do consequente impacto social trazido às comunidades que atendia, Madre Teresa de Calcutá disse algo que me marcou muito: “a questão não é o que eu faço, mas sim a intensidade do amor com que eu faço”.

Essa simples afirmação foi, para mim, uma grande lição, que revelou um princípio muito importante: quando colocamos amor no que fazemos, ampliamos o impacto do nosso trabalho. Seja qual for a nossa ocupação a diferença estará no amor. Afinal, você se dedica e investe muito mais naquilo que ama. Prova disso é que muitos de nós já fizemos loucuras por amor, não é verdade?

Seja você um estudante, um engenheiro, quem sabe um mecânico, um médico ou uma dona de casa. Independente de sua profissão, saiba que aquilo que você faz tem muito valor, e que, por mais que as pessoas não o demonstrem, elas precisam de você, e o seu trabalho faz diferença e é importante. Então, não se contente em fazer as coisas mecanicamente, por mera obrigação, mas, cada vez mais, coloque amor naquilo que você faz. Você vai ver que mesmo as tarefas mais ingratas, quando realizadas com amor, serão menos penosas e, como Madre Teresa afirmou, trarão um grande impacto na sua vida e na vida das pessoas à sua volta.

Talvez você tenha dificuldade em amar o que faz. Nesse caso, pode ser o momento de repensar sua carreira. Mas isso é assunto para outro dia.

Adquira meu livro Superação através do site http://www.elytorresin.com.br/superacao/