Hoje em dia é comum sermos apresentados com nossos empregos como sobrenome, não é mesmo? “Ele é o Fulano da empresa X”, “ela é a Sicrana da empresa Y”. Parece que nossos trabalhos se tornam parte de quem nós somos e determinam o nosso valor.

Nós crescemos sendo programados para isso. Desde pequeno você ouviu alguém te perguntar: “o que você quer ser quando crescer?”. Os meninos queriam ser bombeiros, policiais, médicos. As meninas, professoras, bailarinas, cantoras. E nossos pais e outros adultos achavam lindo.

Mas, francamente, para mim a resposta ideal seria: “eu quero ser honesto, trabalhador, fiel, digno, companheiro, bom pai, bom marido.”

Você percebe a diferença? Nós valorizamos mais o que as pessoas fazem do que o que elas são.

Tudo o você faz é importante, e eu espero que você procure desenvolver suas habilidades e aumente sua eficácia em todos as áreas em que atua. Mas quem você é, é muito mais importante, porque impacta tudo o que você faz.

Meu desejo é que, mais que um profissional, você seja um profissional comprometido e honesto; mais do que um cônjuge, você seja apaixonado e fiel; mais do que um pai, você seja dedicado e presente.

Que a principal marca de sua vida não seja a sua profissão ou onde você trabalha, mas quem você representa para quem você ama, pois quem você é, é o seu maior valor.

Boa jornada!

Adquira meu livro Superação através do site http://www.elytorresin.com.br/superacao/

 

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=19e9SWL4E6M&w=560&h=315]