Conversando com um amigo, ele fez um comentário interessante: “há pessoas que são tão presas ao passado, que não conseguem viver o presente, nem sonhar com o futuro”.
Infelizmente tenho de concordar com ele. Conheço várias pessoas assim.
Há aqueles que vivem assentados sob os sucessos do passado. Mas acomodam-se e com isso deixam de ir além. Vivem contando histórias de seus dias de glória, mas não conseguem renovar seus repertórios. Ao cultuar o passado ignoram novas oportunidades.
Há outros que vivem presos às suas derrotas. Pelo medo de repetir os seus erros, deixam de tentar algo novo e conformam-se com menos. Rotulam seus sonhos como impossíveis, e assim oprimem suas imaginações. É um quadro muito triste.
Mas, como diz o ditado, “quem vive do passado é museu”. Devemos assumi-lo, avalia-lo e aprender com ele, mas não viver presos a ele. É preciso se libertar dos fantasmas, sejam de glória ou de derrota, e viver o hoje com a liberdade de quem começa uma nova história, uma nova etapa.
Então passe sua história a limpo, e comece algo novo. Permita que o conhecimento adquirido com o seu passado seja um referencial para seu presente e um estímulo para seu futuro.
Assim você terá recursos para seguir em frente, renovar as suas histórias e crescer para um futuro melhor.

Adquira meu livro Superação através do site http://www.elytorresin.com.br/superacao/